Please reload

Posts Recentes

Is 53,10-11

Sl 32

Hb 4,14-16

Mc 10,35-45

Comecemos observando o Evangelho.

Notemos como os dois irmãos, Tiago e João, se dirigem a Jesus: “Queremos que faç...

Homilia para o XXIX Domingo Comum - Ano B

October 23, 2018

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

Comentários para Vigília Pascal

December 29, 2008

Caro(a) Internauta, ofereço um comentário para a Vigília Pascal. É um modo de procurar fazer o Povo de Deus compreender o sentido das leituras bíblicas e dos vários ritos da Santa Vigília. Bom, proveito!

 

Para o cântico do Exultet:

Caros irmãos, o sacerdote agora incesa o Círio Pascal, que nos recorda a luz do Cristo ressuscitado. Incensa também o livro no qual será proclamada a Páscoa.

Prestemos atenção e acompanhemos com o coração este belíssimo hino do século IV, que anuncia a Páscoa do Senhor nosso Jesus Cristo! O hino convida o céu, a terra, a igreja e todos nós à alegria pascal, pois nesta noite Cristo venceu a morte, Jesus venceu o inferno, os pecados foram perdoados e foi dada uma nova esperança a toda a criação.

Noite Santa esta! Nela Deus criou tudo, nela o povo de Israel saiu do Egito, nela Cristo ressuscitou, nela, enfim, o Cristo virá no fim dos tempos!

Escutemos o hino com o coração em festa e as velas acesas como quem vigia esperando a vinda do Senhor!

 

Comentários para as leituras:

Leitura I: Gn 1,1 - 2,2

Por que ouviremos a leitura da criação? Porque quando tudo era noite – esta noite! – Deus disse: “Faça-se a luz!” E tudo foi criado! Nesta noite Deus criou todas as coisas, e quando o pecado do homem deformou a criação, Deus, nesta noite santíssima, recriou todas as coisas ressuscitando Jesus dentre os mortos! Escutemos e agradeçamos a Deus por sermos novas criaturas em Cristo!

Leitura II: Gn 22,1-18

Escutaremos agora a leitura que conta o sacrifício de Abraão. Por quê? Por dois motivos: primeiro porque Isaac que será sacrificado é imagem de Cristo: Cristo é o cordeiro que Deus providenciou, conforme nosso pai Abraão tinha profetizado. O segundo motivo é que Isaac, salvo da morte, é imagem do Cristo ressuscitado, arrancado da morte, cordeiro inocente, pela glória do Pai! Nesta noite santa, Deus salvou Isaac da morte, prenunciando o Dia da Ressurreição do Cristo Jesus: “Abraão, vosso pai, viu o meu dia!”

Leitura III: Ex 14,15 – 15,1

Ouviremos agora a narrativa da saída dos israelitas do Egito: atravessando o Mar Vermelho eles passaram, fizeram a páscoa, da escravidão para a liberdade. Também Cristo, nesta noite fez sua Páscoa: atravessou a morte, passando desta vida para o Pai; nós também celebramos a nossa Páscoa: atravessando as águas do Batismo, passamos da vida velha sem Deus, para uma vida nova, que um dia será plena na terra prometida do Céu.

Leitura IV: Is 54,5-14

Nesta leitura do profeta Isaías, ouviremos Deus consolando Jerusalém e prometendo desposá-la. Por que esta leitura? Porque na ressurreição de Jesus Deus cumpriu todas as promessas a Israel e consolou o seu povo e porque hoje, a Igreja, verdadeira Jerusalém, foi desposada pelo Cristo. Tanto isto é verdade que, daqui a pouco, vamos celebrar o Banquete eucarístico, banquete das núpcias do Cordeiro com a Igreja, sua esposa! Escutemos a leitura!

Leitura V: Is 55,1-11

Esta quinta leitura nos recorda que o dom de Deus é gratuito: não merecemos nada! Ao ressuscitar Jesus para nós, Deus nos dá a salvação e consola toda a humanidade: os pobres, os sem vez nem voz, os sem esperança: que venham todos e se alegrem nesta Noite santa! No seu Filho morto e ressuscitado Deus faz conosco uma aliança eterna!

Há, ainda, uma segunda coisa: a Palavra de Deus que tirou tudo do nada, no princípio é o próprio Cristo. Esta Palavra hoje volta ao Pai pela ressurreição. Mas volta tendo cumprido sua missão. O próprio Jesus dissera: “Pai, terminei a obra que me deste!” E disse ainda: ”Está consumado!”

Leitura VI: Br 3,9-15.32 – 4,4

O profeta Baruc convida Israel a caminhar na luz da Sabedoria de Deus. Esta Sabedoria é Cristo. Assim, nesta noite, esta profecia é um convite aos judeus para que aceitem o Cristo e é também um convite a nós: “Aproximai-vos do Senhor Jesus, que é a Sabedoria, e sereis iluminados, e não haverá sombra em vossas faces!”

Leitura VII: Ez 36,16-17a.18-28

Daqui a pouco vamos renovar as promessas do nosso Batismo, pelo qual renascemos com Cristo. A água batismal é imagem do Espírito do Cristo ressuscitado que foi derramado sobre nós na ressurreição do Senhor. Lembremo-nos do Evangelho: logo mais, na tarde deste mesmo Dia da Ressurreição o Senhor entrou no Cenáculo e soprou sobre os discípulos para que fossem lavados na água do Espírito. Nesta leitura, o profeta Ezequiel promete nos arrancar do túmulo dos nossos pecados e nos lavar com a água do Espírito do Cristo ressuscitado para que vivamos! Teremos, assim, um Espírito novo, o Espírito Santo, e um coração novo... e seremos reunidos como novo povo de Deus, que é a Igreja!

Antes do Glória

Antes de escutarmos a Epístola, vamos entoar o Glória! Depois de passarmos a Quaresma sem entoá-lo, vamos, agora, cantá-lo alegremente! Como sinal desta alegria pascal, o sino e a campa serão tocados e as velas do altar acesas! Deus seja glorificado porque, na força do Santo Espírito, ressuscitou Jesus dentre os mortos!

Leitura VIII: Rm 6,3-11

Ouviremos agora a Epístola da Missa. Paulo nos recorda que, pelo Batismo já fomos mergulhados na morte de Cristo e já temos em nós a sua vida nova, que é o Espírito Santo. então, revestidos do Cristo ressuscitado, vivamos esta nova vida, até que ela se manifeste plenamente na nossa Ressurreição após a morte!

Após a Epístola

Vamos ouvir agora o Evangelho, a Boa Notícia, a Maior Alegria, que é o anúncio da Ressurreição do Senhor. nunca houve nem haverá notícia como esta: a morte foi vencida, Jesus venceu o inferno e entrou na glória do Pai! Ele é o Senhor!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags