Salvos na esperança

A esperança, no sentido teológico, não é somente ter um olhar positivo, um olhar otimista em relação às coisas. A esperança é muito mais

profunda: é ver que em todas as coisas - também onde aparece o mal - há a vitória do bem; ali onde aparece a morte, há a vitória da vida; onde aparece a falta de sentido, há a possibilidade de encontrar caminhos de humanização e caminhos que nos conduzem a uma transfiguração, à salvação.

Nós fomos salvos na esperança, porque se a salvação age já agora em nós, nas nossas vidas, dirigimos, no entanto, àquela salvação total que é a salvação da morte.

Nós, cristãos, devemos ter uma vida que revele a esperança que existe em nós. O Novo Testamento, o Apóstolo Pedro, o Apóstolo Paulo, recordam-nos que exatamente porque Cristo é a nossa esperança, então essa esperança em nós deve ser visível, deve ser contada aos homens, que vendo como nós vivemos, vêem que nós não somos alienados pelo medo, o peso da morte ou do mal, mas que temos realmente essa capacidade de enxergar o que está à nossa frente como uma promessa, promessa de salvação, de plenitude, que vem de Deus.

Posts Em Destaque