Please reload

Posts Recentes

Is 53,10-11

Sl 32

Hb 4,14-16

Mc 10,35-45

Comecemos observando o Evangelho.

Notemos como os dois irmãos, Tiago e João, se dirigem a Jesus: “Queremos que faç...

Homilia para o XXIX Domingo Comum - Ano B

October 23, 2018

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

O Bom Pastor

January 7, 2011

 

O Quarto Domingo da Páscoa é conhecido como Domingo do Bom Pastor porque nele sempre se lê como evangelho um trecho do capítulo 10 de S. João, onde Cristo se apresenta como Bom Pastor. “Ressuscitou o Bom Pastor, que deu a vida pelas ovelhas e quis morrer pelo

rebanho” – é a antiga exclamação da antífona de comunhão para a missa de hoje.

Diante dos maus pastores de Israel, Deus mesmo havia prometido pastorear o seu povo, reunindo e cuidando de suas ovelhas. Pois bem, agora o Cristo diz: “Eu sou o Bom Pastor” – em grego, “bom” diz-se kalós, que significa “belo, perfeito, pleno, completo”. Jesus apresenta-se, portanto, como o Belo Pastor, o Pastor por excelência, o único Pastor verdadeiro, o próprio Deus que vem apascentar Israel. E por que ele é o Bom Pastor? “Porque eu dou a minha vida pelas ovelhas!”

Basta pensar que no antigo Israel não se cultivava o pasto. Era o pastor quem conduzia o rebanho deserto adentro para alimentar as ovelhas. Também era o pastor quem as guiava para o poço a fim de dar-lhes de beber; quem cuidava de afugentar os perigos: lobos, leões, salteadores, víboras... O pastor era, portanto, a vida do rebanho, aquele que dava realmente a vida às ovelhas, de modo que existia uma comunhão entre ovelhas e pastor: este amava suas ovelhas e aquelas conheciam a voz do pastor.

Pois bem: Jesus é o Bom Pastor: “Minhas ovelhas escutam a minha voz, eu as conheço e elas me seguem”. Para sabermos se somos do rebanho do Cristo-Pastor vejamos se escutamos sua voz, que ressoa na voz da Igreja e na voz de seus pastores, representantes do único Pastor.

Jesus também diz: “Eu lhes dou a vida eterna e elas jamais se perderão! E ninguém vai arrancá-las de minha mão!” Eis! A profundidade dessas palavras é enorme! A vida eterna que o Bom Pastor já nos dá nesta vida terrena é o seu próprio Espírito, que é sua mesma Vida divina, Vida que ele, o Vivente, morto e ressuscitado, tem em abundância. Aqui aparece nossa total dependência em relação ao Cristo: o cristão vive do seu querido Pastor, alimenta-se dele. Ele nos leva às águas repousantes do Batismo, ele unge nossa cabeça com o santo crisma a Confirmação, ele nos prepara a Mesa da Eucaristia para que permaneçamos na sua Casa pelos tempos eternos.

Escutando as palavras do Cristo, não é possível pensar um cristianismo que faz do seu jeito, que manipula a verdade, que se julga dono de seu próprio nariz. A ovelha é dócil ao Pastor, o rebanho segue, com todo abandono confiante, a voz do seu Pastor.

Apascenta-nos, Senhor, neste deserto do mundo atual! Livra-nos dos leões, dos lobos astutos, dos salteadores, muitas vezes disfarçados de pastores... Livra-nos da tremenda ilusão de encontrar pasto, água e repouso longe de ti! Somente encontraríamos a morte! “Possa eu viver e para sempre te louvar; e que me ajudem, ó Senhor, os teus conselhos! Se eu me perder como uma ovelha, procura-me, porque nunca esqueci os teus preceitos!” (Sl 118).

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags