O Bom Pastor

O Quarto Domingo da Páscoa é conhecido como Domingo do Bom Pastor porque nele sempre se lê como evangelho um trecho do capítulo 10 de S. João, onde Cristo se apresenta como Bom Pastor. “Ressuscitou o Bom Pastor, que deu a vida pelas ovelhas e quis morrer pelo

rebanho” – é a antiga exclamação da antífona de comunhão para a missa de hoje.

Diante dos maus pastores de Israel, Deus mesmo havia prometido pastorear o seu povo, reunindo e cuidando de suas ovelhas. Pois bem, agora o Cristo diz: “Eu sou o Bom Pastor” – em grego, “bom” diz-se kalós, que significa “belo, perfeito, pleno, completo”. Jesus apresenta-se, portanto, como o Belo Pastor, o Pastor por excelência, o único Pastor verdadeiro, o próprio Deus que vem apascentar Israel. E por que ele é o Bom Pastor? “Porque eu dou a minha vida pelas ovelhas!”