Meditação para o XXVIII Domingo Comum – Ano A

A Palavra de Deus do Domingo último falava-nos da vinha; a Palavra de Deus deste hoje fala-nos de banquete... Quantas vezes, na Sagrada Escritura, o Reino dos Céus é comparado a um banquete! Para os orientais, o banquete, a festa ao redor da mesa, é sinal de bênção, pois é lugar da convivência que alegra o coração, da fartura que garante a vida e do vinho que, correndo solto, alegra o coração do homem! É por isso que Jesus hoje nos diz que “o Reino dos Céus é como a história do rei que preparou a festa de casamento do seu filho”. Ora, caríssimos irmãos, foi isso que Deus faz desde a criação do homem: pouco a pouco, Ele foi preparando a festa de casamento do Filho Seu, Jesus nosso Senhor, com a humanidade: “Felizes aqueles que foram convidados para para o Banquete das núpcias do Cordeiro!” (Ap 19,9) Desse Banquete bendito, celebrado já em cada Eucaristia, nos fala a primeira leitura de hoje: já no Antigo Testamento, Deus falava a Israel sobre o destino de vida, luz e paz que Ele preparava para toda a humanidade: “O Senhor dará neste monte, para todos os povos, um banquete de ricas iguarias, regado com vinho puro, servido de pratos deliciosos e dos mais finos vinhos. Ele removerá, n