Please reload

Posts Recentes

Is 53,10-11

Sl 32

Hb 4,14-16

Mc 10,35-45

Comecemos observando o Evangelho.

Notemos como os dois irmãos, Tiago e João, se dirigem a Jesus: “Queremos que faç...

Homilia para o XXIX Domingo Comum - Ano B

October 23, 2018

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

As Antífonas Ó: Uma saudade, um desejo!

December 17, 2017

Hoje, 17 de dezembro, inicia-se a Semana Santa do Natal. É a segunda parte do tempo do Advento, que prepara os cristãos para celebração da Vinda do Senhor na Sua Natividade e no Fim dos tempos. Então, toda a atenção da Igreja se concentra no Natal do Senhor, acontecido em Belém há mais de dois mil anos e celebrado como um Hoje contínuo na solene Liturgia.

As antífonas, hinos, orações, tudo cria uma maravilhosa e admirável tensão para nos abrir o coração de sede, de doçura, de saudade, de paz, de gratidão, de santa e serena ansiedade, de profunda e tranqüila comoção.
Vem o Salvador, vem o Esperado de nosso coração, o Amado de nossa alma, Aquele a quem tanto desejamos!
O elemento mais marcante e característico desta Semana Santa são as Antífonas Ó, cantadas no Magnificat da oração de Vésperas, todas as tardes nos conventos e mosteiros e na Liturgia das Horas a que são obrigados todos os ministros da Igreja.
Estas Antífonas têm sua origem no século VI e foram introduzidas na Liturgia Latina pelo Papa São Gregório I Magno. Elas exprimem a admiração e o extasiamento da Igreja diante do Cristo que virá. Nestas antífonas venerabilíssimas, a Igreja une-se à Virgem Maria no mistério da sua expectação: a Virgem Mãe Maria e a Virgem Mãe Igreja extasiam-se juntas na admiração, no contentamento e no louvor do Salvador que virá. Daí vem a devoção a “Nossa Senhora do Ó” - ou seja, Nossa Senhora das Antífonas Ó, Nossa Senhora que se extasia na contemplação admirada do Filho que vai chegar!
As Antífonas foram compostas como um acróstico, de modo que, tomadas do começo para o fim (do Emanuel para a Sabedoria), formam a frase latina “Ero cras”, que significa: “Amanhã Eu virei!” De fato, já no dia 24 pela tarde, a Igreja celebra as primeiras vésperas do Natal do Senhor - Ele veio!

Em cada uma dessas venerandas orações aparece um título bíblico do Messias, que evoca sua obra salvadora. Eis as antífonas:

Primeira:
“Ó Sabedoria, que saístes da boca do Altíssimo,
atingindo de uma a outra extremidade
e tudo dispondo com força e suavidade;
vinde ensinar-nos o caminho da prudência!”
- Cristo é a Sabedoria de que fala o Antigo Testamento: tudo foi feito através Dele e para Ele, tudo está impregnado Dele e Ele a tudo dirige. Por isso tudo quanto foi criado é bom!

Segunda:
“Ó Adonai (= Senhor), Guia da Casa de Israel,
que aparecestes a Moisés na chama de fogo,
no meio da sarça ardente
e lhe destes a Lei no Sinai;
vinde resgatar-nos pelo poder do Vosso braço!”
– Cristo é o Deus de Israel; foi a Ele, Palavra do Pai, quem misteriosamente Moisés ouviu no Sinai; foi Ele quem arrancou Israel do Egito, como arrancou da treva do pecado os pagãos que Nele creram.

Terceira:
“Ó Raiz de Jessé, erguida como estandarte dos povos,
em cuja presença os reis se calarão e a Quem as nações invocarão; 
vinde libertar-nos, não tardeis mais!”
– Cristo é a Raiz de Jessé, pai de Davi; Ele é o descendente prometido a Davi; é o rebentozinho frágil, tornado estandarte de salvação para todos os povos!

Quarta:
“Ó Chave de Davi, e cetro da Casa de Israel,
que abris e ninguém fecha, fechais e ninguém abre:
vinde e libertai da prisão o cativo assentado nas trevas
e à sombra da morte!”
– Cristo é Aquele que nos abre o Reino dos Céus, é o nosso Juiz, pois pela Sua Cruz nos arrancou da prisão da morte: Seu julgamento é a verdade e é sem apelo! Ele, que veio nos salvar, será o critério único pelo qual terminaremos na salvação ou na condenação eternas!

Quinta:
“Ó Oriente, esplendor da luz eterna e sol de justiça!
Vinde e iluminai os que estão sentados nas trevas e à sombra da morte!”
– Cristo é o Oriente, isto é a luz, o dia luminoso que começa neste mundo e dura por toda a eternidade. Do leste vem a luz deste mundo, como de Cristo vem a luz que ilumina todo homem vindo a este mundo! Quem se volta para o Senhor não caminha nas trevas, mas tem a luz da vida.

Sexta:
“Ó Rei das nações e objeto de seus desejos,
Pedra angular que reunis em Vós judeus e gentios:
vinde e salvai o homem que do limo formastes!”
– Cristo é o rei de todos os povos porque é Deus verdadeiro e perfeito, o único Deus! Ele sempre foi esperado: por Israel, de modo consciente e lúcido; pelos povos pagãos, de modo inconsciente, em cada saudade, em cada desejo, em cada sonho de beleza, de vida e de paz! Ele veio para reunir toda a humanidade num só povo, o Seu povo, Povo de Deus, povo dos batizados Nele, que é a Igreja! Nesse povo, já não conta ser escravo ou livre, homem ou mulher; não conta posição social ou etnia: todo aquele que crê na pregação apostólica e adere a Jesus como Deus único com o Pai e o Espírito Santo, rejeitando toda idolatria e todos os deuses falsos, recebendo o Batismo e demais sacramentos, entra no Povo de Deus, tornando-se cristão. Cristo Jesus é Aquele que nos formou do limo da terra e já imprimiu em nós a saudade e desejo Dele, manifestados no desejo de vida, eternidade e felicidade.

Sétima:
"Ó Emanuel, nosso Rei e Legislador,
esperança e Salvador das nações;
vinde salvar-nos, Senhor nosso Deus!”
– Cristo é o Deus-conosco! Ele é Deus verdadeiro, único e perfeito! Nele e somente Nele toda a humanidade encontra vida, paz e salvação!

Assim, eis os títulos que a Igreja dá a Cristo, desejosa e expectante como Maria Virgem:
Sabedoria,
Adonai,
Raiz de Jessé,
Chave de Davi,
Oriente,
Rei das Nações,
Emanuel.

Agora, tome, de trás para frente, as primeiras letras de cada título. Eis: “Ero cras!” Em latim: amanhã eu virei!
Com Maria, chamada por estes dias de Nossa Senhora do Ó, a Igreja suplica que o Senhor venha ao nosso mundo, à nossa vida. 
Ele, fidelíssimo, responde: “Amanhã Eu virei!” Isto: Ele vem vindo sempre! Feliz de quem sabe reconhecê-Lo e acolhê-Lo!

Boa Semana Santa de Natal, Amigo!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags