Please reload

Posts Recentes

Is 53,10-11

Sl 32

Hb 4,14-16

Mc 10,35-45

Comecemos observando o Evangelho.

Notemos como os dois irmãos, Tiago e João, se dirigem a Jesus: “Queremos que faç...

Homilia para o XXIX Domingo Comum - Ano B

October 23, 2018

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

Meditação quaresmal para o Dia de Cinzas: Mt 6,1-6.16-18

February 15, 2018

Do Evangelho segundo Mateus (Mt 6,1-6.16-18):

Naquele tempo, disse Jesus aos Seus discípulos: 1“Ficai atentos para não praticar a vossa justiça na frente dos homens, só para serdes vistos por eles. Caso contrário, não recebereis a recompensa do vosso Pai que está nos Céus.
2Por isso, quando deres esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem elogiados pelos homens.
Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa. 3Ao contrário, quando deres esmola, que a tua mão esquerda não saiba o que faz a tua mão direita, 4de modo que a tua esmola fique oculta. E o teu Pai, que vê o que está oculto, te dará a recompensa.
5Quando orardes, não sejais como os hipócritas, que gostam de rezar de pé, nas sinagogas e nas esquinas das praças, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa. 6Ao contrário, quando orares, entra no teu quarto, fecha a porta, e reza ao teu Pai que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa.
16Quando jejuardes, não fiqueis com o rosto triste como os hipócritas. Eles desfiguram o rosto, para que os homens vejam que estão jejuando. Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa. 17Tu, porém, quando jejuares, perfuma a cabeça e lava o rosto, 18para que os homens não vejam que tu estás jejuando, mas somente teu Pai, que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa”.

+++++

1. O Senhor Jesus chama atenção para o modo de colocar em prática as obras de piedade que eram tão caras aos judeus e que, aprovadas por ele, nosso Salvador, entrarão também na piedade cristã. Tratam-se das práticas quaresmais: a oração, o jejum e a esmola. Observe-se bem que o Senhor Jesus afirma claramente que o cumprimento e prática dessas obras obtém recompensa do Pai que está nos Céus. É interessante observar como cai por terra toda alegação da teologia protestante que as obras não são meritórias diante de Deus. Nosso Senhor e o Novo Testamento nunca ensinaram tal coisa! Todas as obras do cristão, exatamente porque unidas a Jesus e impelidas pelo Espírito de Jesus que habita nos batizados, são meritórias por graça de Deus e, portanto, úteis para a salvação.

2. Que espírito, que atitude fundamental o Senhor pede de quem pratica essas boas obras de piedade? A humildade diante de Deus. Quem faz tais práticas de piedade para parecer justo (isto é, santo) diante dos homens glorifica a si mesmo e já recebeu sua recompensa: a glória falsa, o elogia humano, de quem vê a aparência, mas desconhece as profundas intenções do coração.

3. O Senhor convida a examinar as motivações de nossas práticas de piedade quaresmais. Quais devem ser? A busca da Face do Senhor Deus por um sincero e amoroso processo de conversão. Realizar boas obras para agradar ao Pai que está nos Céus e receber Dele a recompensa. Qual a grande recompensa que um cristão pode esperar de Deus? Nada menos que o próprio Deus: Sua amizade, Sua intimidade, Sua graça, Seu amor que, ao final das contas, é a própria salvação.

4. Que o Senhor nosso Jesus Cristo nos conceda a graça de um caminho quaresmal vivido com seriedade, realmente empenhando-nos nas santas observâncias quaresmais, para que possamos receber como recompensa uma santa e alegre celebração da Páscoa deste 2018, em união com o Redentor até a Vida eterna. Amém.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags