Please reload

Posts Recentes

Is 53,10-11

Sl 32

Hb 4,14-16

Mc 10,35-45

Comecemos observando o Evangelho.

Notemos como os dois irmãos, Tiago e João, se dirigem a Jesus: “Queremos que faç...

Homilia para o XXIX Domingo Comum - Ano B

October 23, 2018

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

Meditação 34 | Retiro Quaresmal - "São estas as palavras..."

March 25, 2018


Reze o Salmo 119/118,89-96
Agora, leia com piedade, com atenção e um coração que escuta Dt 31 – 34

1. Moisés tinha, agora, às vésperas de sua morte, 120 anos. Ele passou 40 anos no Egito, na Casa de Faraó (cf. At 7,23); passou 40 anos com o sogro, Jetro, em Madiã, (cf. Ex 7,7; At 7,30) e passou 40 anos conduzindo Israel (cf. At 7,36). Esta datação da vida de Moisés tem um sentido profundo: ele viveu três estágios de 40 anos (que, nas Escrituras, é um número perfeito, tempo de uma geração). 3 é um número perfeito; também 40, que significa uma geração, uma vida plena. Então, Moisés foi pleno, foi completo em cada fase da vida que viveu: foi três vezes pleno, realizado! É, portanto, uma lição para todos nós: viver plenamente, diante do Senhor Deus, cada fase e cada situação da nossa existência! Ser criança no tempo de criança; ser jovem na juventude; ser adulto na fase da maturidade e portar-se como ancião respeitável quando a idade chegar! Reze o Salmo 90/89.

2. Convém, aqui, que nos detenhamos um pouco sobre Moisés. Apesar de ser um verdadeiro servo do Senhor Deus, Ele não entrou na Terra Prometida! Já falamos sobre isto em outras meditações. Mas, é bom sempre recordar a humildade desse homem, o mais manso de todos (cf. Nm 12,3), a conformidade à vontade do Senhor Deus! Ele é o primeiro e o maior dos profetas de Israel (cf. Dt 34,10-12), pois teve uma intimidade com o Santo que nenhum outro profeta teria depois! Maior que Moisés somente o próprio Senhor Messias Jesus (cf. Jo 1,17s; 5,46s). Pense um pouco: devemos aprender com Moisés a ser servos de Deus, a colocarmo-nos na Sua santa vontade com humildade, aceitando que passaremos e somente o Eterno permanece! Moisés tão grande; Moisés tão pobre: vê as promessas de longe... Promessas que somente muito depois realizar-se-ão plenamente (cf. Dt 34,1-4; Hb 11,13-16.39-40). Belo também é pensar na delicadeza do Senhor: Ele mesmo sepulta o Seu servo Moisés, de modo que ninguém saberá jamais onde fora sepultado... Seu túmulo não será local de peregrinação (cf. Dt 34,6s)... Ele, simplesmente, passou! Se permanece é no Coração de Deus – e isto é o que realmente conta na nossa vida, pois que, permanecer em Deus é viver para sempre! Você já pensou? Moisés, o Legislador, jamais pisou na Terra Santa! Isto tem uma indicação: a prática da Lei do Senhor, para um judeu, não está ligada necessariamente à Terra Santa, mas ao seu coração! Isto vale ainda mais para um cristão: ele não se prende a lugares, mas ao Cristo Senhor: “Pai, aqueles que Me deste, quero que onde Eu estiver, também eles estejam Comigo...” (Jo 17,24). Lembre: só o Senhor é eterno; nós passamos! Devemos fazer a nossa parte, mas com a simplicidade e a humildade de quem sabe que passará e o importante é que a vontade de Deus seja realizada, de geração em geração! Releia, contemplando, o belo capítulo 34, que encerra todo o Pentateuco, a Torá de Moisés!

3. Se Moisés passou, se as pessoas passam, se nós passamos, o Senhor permanece: “Ele é a Rocha, e Sua obra é perfeita” (32,4). Nunca deveríamos ter medo, nunca deveríamos colocar o alicerce da nossa vida em homem algum, que é passageiro, que é “mentiroso”, isto é, inconsistente (cf. Sl 116,6/115,2; 62/61,10; 146/145,3-5; Jr 17,5)... Nossa esperança e certeza, o fundamento da nossa vida deve ser sempre o Santo, o Eterno: é Ele quem vai à vossa frente! Releia como palavras dirigidas a você Dt 31,3-6. Mas, atenção: o mesmo Senhor que é tão potente e tão fiel, que precisar de nós, quer contar com nossa colaboração. Assim é com Israel: o Altíssimo vai à frente, mas conta com a liderança de Josué (cf. vv.7s). O Senhor conta com você para fazer presente no mundo a Sua santa vontade... Ele pode realmente contar? Você é fiel ou é feito arco ruim, que volta atrás?

4. Israel deverá sempre ouvir e re-ouvir a Lei de Deus (cf. 31,9-13); assim, viverá sempre na vontade do Senhor e terá a Terra que o Senhor lhe concedeu e lhe concede... Também nós, cristãos, devemos sempre de novo voltar para o Senhor Jesus, olhá-Lo e re-olhá-Lo, “com os olhos fixos Naquele que é o Iniciador e Consumador da fé” (Hb 12,2), sempre considerando atentamente o Apóstolo e Sumo Sacerdote da nossa profissão de fé (cf. Hb 3,1), cumprindo o preceito das Escrituras: “Lembra-te de Jesus Cristo, ressuscitado dentre os mortos” (2Tm 2,8). Sim, porque “a Lei foi dada por meio Moisés, mas a graça e a verdade nos vieram por Jesus Cristo” (Jo 1,17)! Você medita frequentemente nos mistérios de Cristo? Você O visita no Santíssimo Sacramento? Jesus é, realmente, o critério, o centro da sua vida e do seu coração?

5. Várias vezes, neste bloco dos capítulos 31 – 33 o Senhor Deus afirma que Israel será infiel, romperá a Aliança e hipotecará seu coração aos ídolos! E, no entanto, o Santo continua amando Israel e convidando-o a ser fiel! É o mistério do encontro entre a providência do Deus que tudo sabe e a liberdade humana, desenvolvida na história vv.16-18.21b.29! Se, por um lado, o Senhor tudo conhece e tudo tem nas Sua mãos benditas, por outro lado, Ele respeita realmente o espaço da nossa liberdade e das nossas decisões, que ocorrem no tempo e no espaço! Nossa responsabilidade é enorme e nossas decisões têm consequência importantes na nossa vida no tempo e na eternidade! Pense nisto! Releia Dt 31,16-27.

6. Nos vv. 24-30, Moisés acusa duramente o Povo de ser teimoso, duro de coração e infiel! Leia Jo 5,45-47. Os pecados e a dureza de Israel vão levá-lo, por fim, a rejeitar o Messias que o Senhor Deus lhe enviou. Israel é um povo de cerviz dura, que sempre deseja fazer do seu modo e agir na sua medida... Assim, de pecado em pecado, de teimosia em teimosia, de infidelidade em infidelidade, termina por desconhecer Aquele que o Seu Deus havia prometido, anunciado e, por fim, enviado. Leia o triste final desta história em Jo 12,37-50. Pense bem: Você leva a sério a vontade do Senhor? Procura, de verdade, ser-Lhe obediente em tudo? Não aconteça que, de infidelidade em infidelidade, termine por fechar-se totalmente para o Senhor, num coração duro e insensível... Leia Dt 32,15-39: as consequências de fechar-se para o Senhor são tremendas! Isto valeu para Israel, vale para todos nós! Que o Senhor tenha piedade de nós e nos converta! Terminemos rezando o Salmo 119/118,169-176.

+++++

Observação: Aqui termina nossa meditação sobre o Livro do Deuteronômio. Na próxima Segunda-feira Santa, prosseguiremos nosso caminho para a Páscoa com os olhos fixos na Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor! 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags