Please reload

Posts Recentes

Is 53,10-11

Sl 32

Hb 4,14-16

Mc 10,35-45

Comecemos observando o Evangelho.

Notemos como os dois irmãos, Tiago e João, se dirigem a Jesus: “Queremos que faç...

Homilia para o XXIX Domingo Comum - Ano B

October 23, 2018

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

A Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo Lucas - VII

April 16, 2019

 

 

 

Jesus saiu e, como de costume, foi para o Monte das Oliveiras. Os discípulos O acompanharam. Chegando ao lugar, Jesus lhes disse: “Orai para não entrardes em tentação”. Então afastou-Se a uma certa distância e, de joelhos, começou a rezar: “Pai, se queres, afasta de Mim este cálice; contudo, não seja feita a Minha vontade, mas a Tua!” apareceu-Lhe um anjo do céu, que O confortava. Tomado de angústia, Jesus rezava com mais insistência. Seu suor tornou-se como gotas de sangue que caíam no chão. Levantando-Se da oração, Jesus foi para junto dos discípulos e encontrou-os dormindo, de tanta tristeza. E perguntou-lhes: “Por que estais dormindo? Levantai-vos e orai para não entrardes em tentação” (Lc 22,39-46).

 

Quantas vezes Jesus não deve ter rezado durante à noite naquele monte! São Lucas diz: “como de costume, foi para o monte das Oliveiras”. O Senhor rezou, o Senhor fez de toda a Sua existência uma oração, um estar e caminhar na presença do Pai... Toda a existência humana do Filho bendito de Deus foi um diálogo com o Pai. Por isso, sempre e em tudo, o nosso santíssimo Salvador não fez nada mais que falar o que o Pai mandara, fazer o que o Pai Lhe ordenara, cumprir a missão do Pai recebida... E agora, na Hora suprema, Hora da dor, da escuridão interior, da agonia, fria como aquela noite, fria como aquelas trevas, o Filho amado pode continuar com os olhos fixos no Pai! Só quem reza vê a Deus, só quem reza caminha diante de Deus, só quem reza sabe a vontade de Deus, só quem reza pode discernir os caminhos de Deus!

 

Por isso, nesta hora tremenda, a advertência de Jesus à Sua Igreja, a cada um de nós: “Orai para não entrardes em tentação”. Não há outro caminho! “Vigiai, unidos a Mim, Comigo orando, sempre orando! Orai para estardes Comigo, orai para ritmar vosso coração no ritmo do Meu, orai para que vossa luta seja a Minha luta e vosso combate o Meu combate! Orai para sentirdes como Eu, para verdes como Eu vejo!”

 

Jesus reza em agonia, Jesus reza com a alma humana em trevas, Jesus reza na angústia que nós sentimos nos momentos de profunda treva da nossa existência! Ele, de verdade, experimentou a nossa agonia – e ainda maior, pois Sua dor era moral e espiritual: ali, naquele horto, Ele sentiu toda a densidade do pecado do mundo, da maldade dos homens, das trevas da história humana! Tudo parecia inútil, tudo sem sentido, tudo sem Deus! “Pai, onde estás? Pai, por que escondes Teu Rosto bendito que ilumina Meus dias?” Silêncio! Deus Se cala!

 

“Afastou-se a uma certa distância e, de joelhos, começou a rezar: ‘Pai, se queres, afasta de Mim este cálice; contudo, não seja feita a Minha vontade, mas a Tua!’ Apareceu-Lhe um anjo do céu, que O confortava. Tomado de angústia, Jesus rezava com mais insistência. Seu suor tornou-se como gotas de sangue que caíam no chão”. A dor foi tanta, a prostração moral é tamanha, que o Senhor caiu por terra, como Seu suor em sangue... Bendita a nossa terra, a terra de nossa vida, que bebeu o sangue angustiado do Salvador! E Ele rezou com mais insistência, teimosamente, com perseverança... E o Pai silenciou! “Pai amado! Pai bendito! Eu sei que sempre Me escutas, Eu sei que sempre Me amas!” E o Pai o confortou... Mas, Se manteve silencioso e levou o Filho até a morte...

 

Senhor, Pai queridíssimo, quem pode compreender Teus caminhos? Quem pode sondar Teus desígnios? Quem pode ver as marcas dos Teus passos quando passas nas escuridões e dores de nossa pobre vida?

Senhor, sustenta a nossa fé! Senhor, une nosso coração ao Coração do Teu Filho em agonia! Senhor bendito, Deus santo de Israel, Deus de Abraão, de Isaac e de Jacó, acorda-nos do sono de nossa pouca fé, de nossa indiferença, de nosso medo! Livra-nos do sono que nos faz ignorar Tuas dores nas dores de Tua Igreja, dos Teus servos fieis!

 

E Tu, ó queridíssimo Jesus, ó bendito e santo Salvador nosso!

Tu, repreende-nos, corrige-nos e mais uma vez faze-nos ouvir: “Por que estais dormindo? Levantai-vos e orai para não entrardes em tentação!”

Acorda-nos de nossa preguiça, aumenta a nossa fé, faz-nos permanecer Contigo na agonia para estarmos Contigo na Glória!

 

Nós Vos adoramos, Santíssimo Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos, porque pela Vossa santa Cruz remistes o mundo!

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags