Please reload

Posts Recentes

Is 53,10-11

Sl 32

Hb 4,14-16

Mc 10,35-45

Comecemos observando o Evangelho.

Notemos como os dois irmãos, Tiago e João, se dirigem a Jesus: “Queremos que faç...

Homilia para o XXIX Domingo Comum - Ano B

October 23, 2018

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

A Paixão de nosso Senhor Jesus Cristo segundo Lucas - VI

April 16, 2019

 
E Jesus lhes perguntou: “Quando vos enviei sem bolsa, sem sacola, sem sandálias, faltou-vos alguma coisa?” Eles responderam: “Nada”. Jesus continuou: “Agora, porém, quem tiver bolsa, deve pegá-la; do mesmo modo, quem tiver uma sacola; e quem não tiver espada, venda o manto para comprar uma. Porque Eu vos digo: É preciso que se cumpra em Mim a palavra da Escritura: ‘Ele foi contado entre os malfeitores’. Mas eles disseram: “Senhor, aqui estão duas espadas”. Jesus respondeu: “Basta!” (Lc 22,35-38).

 

Palavras que parecem tão misteriosas, estas de Jesus. E, no entanto, são simples e dramáticas. Após anunciar o combate que Pedro terá de enfrentar – e no qual será derrotado, negando o seu Mestre -, Jesus os exorta à confiança - Nada vos faltou! – e a que se preparem para o combate. A ideia aqui é a de uma batalha: é preciso fazer provisões e armar-se, pois o inimigo é forte: é o Príncipe deste mundo, é o Poder das Trevas, que de tal modo subverte a verdade, a ponto de fazer o Justo e Santo passar por um malfeitor e como tal ser condenado...

 

Nestes tempos em que acompanhamos, impressionados, uma suja, persistente e raivosa campanha de parte poderosa dos meios de comunicação contra o cristianismo e contra a Igreja, nós podemos compreender muito bem o aviso de Jesus. Ele está conosco, nada nos faltará, mas é necessário armar-se, preparar-se para o combate. A oração intensa, a fé inabalável, a total confiança no Senhor, a união indiscutível em torno do Senhor e do Seu Evangelho tal qual sempre foi compreendido, vivido e anunciado pela Igreja, eis o que é necessário agora!

 

Os discípulos não compreenderam nada – e nós, compreendemos? Pensam que se trata realmente de armas e de um combate armado. Jesus, bruscamente, encerra o assunto: “Basta!”

 

Senhor, Salvador da Tua Igreja, Tu nunca nos faltaste nestes longos e difíceis dois mil anos. Tantas vezes a Tua Igreja andou pelo mundo sem recurso algum: sem sandálias, sem sacolas, sem arrimo... Foram seus melhores momentos, pois Tu somente eras sua segurança, seu sustento, sua força. Nestes vinte séculos temos experimentado, em dores de parto, que Tu nunca nos faltas. E sabemos que não nos faltarás agora...

 

Cristo Santo de Deus, dá-nos somente o entendimento para compreender o que está acontecendo, dá-nos Tua sabedoria para vermos claramente o tremendo ataque do Maligno contra a tua Igreja e a verdade do Evangelho dentro e fora da própria Igreja!

 

Que esta seja para nós ocasião para crescer na fé, na conversão e na procura de uma sincera purificação na Tua Igreja, de modo especial nos Teus ministros sagrados!

 

Senhor, piedade de nós!

 

Nós Vos adoramos, Santíssimo Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos, porque pela Vossa santa Cruz remistes o mundo.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags