Please reload

Posts Recentes

Is 53,10-11

Sl 32

Hb 4,14-16

Mc 10,35-45

Comecemos observando o Evangelho.

Notemos como os dois irmãos, Tiago e João, se dirigem a Jesus: “Queremos que faç...

Homilia para o XXIX Domingo Comum - Ano B

October 23, 2018

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

A propósito de Jo 15,9-17

May 21, 2019

 

O amor é o ambiente, o âmbito, a atmosfera de Deus: Deus mesmo é amor (cf. 1Jo 4,7)! E no seio do Deus uno e trino tudo é Pessoa. Assim, o Amor no seio da Trindade santíssima é uma Pessoa, é o próprio Espírito de Amor, dado eternamente pelo Pai, recebido pelo Filho e derramado sobre nós desde o Pentecostes.

Esta é a premissa para compreendermos a palavra do Senhor Jesus no Evangelho de hoje.

 

 

Como o Filho vive no Amor do Pai, isto é, no Espírito, assim também derramou esse mesmo Espírito de Amor em nós para que vivamos a Vida divina do Amor.

 

Mas, aqui não se trata de um amor sentimental, de palavras somente. Trata-se do Espírito de Amor que move e comove nosso coração e nossa existência (cf. 2Cor 5,14), Amor que nos une ao Cristo Jesus, unindo nossa vontade à Dele, como Ele tem a Sua vontade unida àquela do Pai!

 

Amor forte, feito de obediência amorosa, num contínuo caminho de conversão,

Amor que nos faz sair de nós e da nossa vontade para abraçar incondicionalmente a vontade Daquele a Quem amamos,

Amor que nos torna capazes de dar a própria vida pelo Senhor a Quem amamos e que, por nós, ofereceu-Se ao Pai num Espírito de Amor eterno (cf. Hb 9,14),

Amor que nos faz amigos do Senhor nosso porque une nossa existência à Sua e faz o nosso coração bater no ritmo do Seu coração, dando-nos os mesmos sentimentos do Cristo Jesus (cf. Fl 2,5),

Amor que nos une todos num só ambiente de amor, de modo que já não há separação entre o amor ao Senhor Deus e o amor aos irmãos no Senhor,

Amor que nos faz produzir frutos de vida cristã, frutos de Cristo Jesus na nossa vida, porque faz com que nossa fé aja pela caridade (cf. Jo 15,1-10),

Amor que faz com que tudo quanto peçamos ao Senhor obtenhamos, porque, no Espírito de Amor que ora em nós, jamais quereremos ou pediremos nada que não seja a vontade Dele, nosso Amado Senhor e Deus (cf. (Jo 14,11-21)!

 

É muito interessante que a Liturgia nos faça ouvir este trecho do Evangelho hoje, Festa de São Matias Apóstolo.

Significa que ser Apóstolo do Senhor é uma questão de amor a Ele e aos Seus irmãos, é uma questão de viver imerso nesse Amor que foi derramado em nossos corações no Batismo, foi fortalecido e curtido na Crisma e é alimentado continuamente na Eucaristia!

 

Eis! Se compreendermos bem isto, poderemos resumir toda a vida cristã numa palavra só: Amor – assim, com maiúscula, sinônimo de Espírito Santo, Espírito de Deus, Espírito de Amor, Amor pessoal, Amor-Pessoa no seio da Trindade Indivisa, Santa e Consubstancial. Este Amor em nós, esta vida de amor, nós não a podemos produzir por nós mesmos, com reuniões, discursos, slogans repetitivos ou panfletos ideológicos e chatos; este amor somente o experimentamos quando somos inundados do Cristo Jesus, a Ele configurados e Nele vivemos!

Aí sim, no Seu Amor, no Seu Espírito de Amor viveremos e já não seremos nós que viveremos, do nosso jeito, mas Ele mesmo, que viverá em nós, do modo Dele!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags