Please reload

Posts Recentes

Is 53,10-11

Sl 32

Hb 4,14-16

Mc 10,35-45

Comecemos observando o Evangelho.

Notemos como os dois irmãos, Tiago e João, se dirigem a Jesus: “Queremos que faç...

Homilia para o XXIX Domingo Comum - Ano B

October 23, 2018

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

Meditação IV: O Senhor é o meu bem! | Retiro Quaresmal 2020

March 2, 2020

Reze o Salmo 119/118,25-32

Como lectio divina, leia novamente Tb 2.

 

1. O nome Tobit significa “o Senhor é o meu bem”... Nunca esqueçamos que, na mentalidade das Escrituras, o nome exprime a essência da pessoa, seu destino, sua vida. Pois bem, este homem vive na verdade, teme o Senhor, celebra as Suas festas, é caridoso e compassivo... E o que lhe acontece? O que recebe como recompensa? Fica cego! Reflita atentamente: Tobit tomou banho para cumprir os preceitos da Lei, pois tinha tido contato com um cadáver; deitou-se no pátio, provavelmente para não contaminar a casa, pois tinha tocado um morto... Tudo por extremo zelo pela Lei do Senhor, na mentalidade dos judeus piedosos... E agora, aonde o levou a amizade com o Senhor? Que recompensa teve esse homem que caminhou com o Altíssimo? Ele terminou cego, na pobreza, na angústia! Diante de situações assim, como não perguntar: Onde está Deus? Por que trata assim os Seus amigos? Será que Deus é mesmo o bem de Tobit, como o seu nome indica? São questões que nos machucam, porque nos tocam muito de perto! Quantas vezes a vida, com seus altos e baixos, com suas escuridões tão dolorosas, com seus aparentes absurdos, nos coloca em situações assim, de perplexidade, de sofrimento, que nos fazem perguntar: Onde está Deus? Reze os Salmos 73/72 e 42-43/41-42.

 

2. Releia os vv. 9-14: acompanhe a dramática situação de Tobit: (a) paulatinamente, sua vista foi enfraquecendo, até a completa cegueira; (b) seus parentes, “meus irmãos”, afligiam-se por causa da sua situação de penúria humana e material, (c) durante quatro anos Tobit ficou cego, de modo que já não mais havia esperança de recobrar a visão, (d) sua penúria econômica era grande, de modo que sua esposa teve que fazer trabalhos para fora de casa como tecelã... Tente imaginar o aperto, a tristeza, a humilhação... Sente-se, no texto, uma tensão na casa desse homem... No entanto, Tobit mantém-se firme na sua confiança no Senhor e na sua prática religiosa. Pensando na sua vida e nos momentos difíceis pelos quais já tenha passado e ainda possa passar, reze o Sl 31/30.

 

3. Observe com atenção os vv. 11-14: a situação de dor e sofrimento, de amargura e revolta explode nas duras e sarcásticas palavras da esposa de Tobit: “Onde estão as tuas esmolas? Onde estão as tuas boas obras? Todos sabem o que isso te acarretou!” Quantos seguem este raciocínio insensato, como se o bem que fizéssemos e a virtude que praticássemos por amor ao Senhor fosse um comércio... Vê-se isto tão presente na perniciosa “teologia” da prosperidade... E você? Pense bem: O verdadeiro amigo de Deus espera Nele, a Ele se entrega, Nele confia de modo absoluto! Já era assim que o Antigo Testamento ensinava e muito mais ainda deve ser na Nova Aliança, quando o cristão sabe que todo sofrimento aceito e carregado em união com Cristo completa o que faltou dos padecimentos do Salvador em benefício do Seu Corpo, que é a Igreja (cf. Cl 1,24). O sofrimento dói, o silêncio de Deus machuca, mas o verdadeiro crente, mesmo na noite da dor, entrega-se com toda confiança nas mãos do Senhor. Leia este trecho comovente de Jó, outro sofredor fiel: 19,6-27. Reze o Sl 12/13. Uma religião interesseira, de toma lá dá cá, como professam várias seitas de tradição pentecostal, é totalmente fora do espírito do Evangelho e até mesmo do espírito mais profundo do Antigo Testamento.

 

4. Para aprofundar no coração essa misteriosa e dolorosa realidade do sofrimento do justo, do homem íntegro, do inocente diante de Deus, leia, ouvindo com o coração, os belíssimos conselhos de Eclo 2. Leia o capítulo inteiro! Leia e reze, leia e interiorize sob a ação do Espírito do Senhor, que inspirou as Escrituras e nos inspira a escutá-las com todo o coração! Leia também este impressionante testemunho do santo Apóstolo São Paulo na 2Cor 4,7-18. Agora, reze o Sl 38/37

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags