Please reload

Posts Recentes

Is 53,10-11

Sl 32

Hb 4,14-16

Mc 10,35-45

Comecemos observando o Evangelho.

Notemos como os dois irmãos, Tiago e João, se dirigem a Jesus: “Queremos que faç...

Homilia para o XXIX Domingo Comum - Ano B

October 23, 2018

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

Meditação XV: Temer a Deus é o princípio da sabedoria | Retiro Espiritual 2020

March 14, 2020

 

 

Reze o Salmo 119/118,113-120

Como lectio divina, releia ainda esta vez o capítulo 4, sobretudo o longo v. 19 e o comovente v. 21.

 

1. Aqui, se fala no temor do Senhor, isto é, o profundo espírito de adoração, confiança, respeito e senso da santidade e da grandeza de Deus. Esta é a maior e mais definitiva riqueza da vida: “Não te preocupes, filho, se ficamos pobres. Tens uma grande riqueza se temes a Deus, se evitas toda espécie de pecado e se fazes o que agrada ao Senhor teu Deus!” Que palavras edificantes, que verdade tão certa, que pode alicerçar, sem temor, toda uma existência! Teme a Deus de verdade quem não brinca com Deus nem com as coisas que a Ele dizem respeito. Quem teme ao Senhor verdadeiramente torna-se sábio, pois seu coração e seu entendimento começam a exprimir-se segundo o Espírito do Senhor.

 

2. Tome Eclo 1,11-21. Leia estes versículos rezando, com o coração. Mais do que parar para analisar cada versículo, aqui se trata de saborear o espírito, a atmosfera que o Autor sagrado deseja nos incutir.

 

3. O temor do Senhor é um dom que se deve suplicar sempre ao Espírito de Deus! Hoje é muito comum ver-se em cristãos uma familiaridade com Deus que não é fruto do amor, da intimidade delicada e amorosa, do santo temor, mas simplesmente de uma falta de percepção da grandeza e da santidade de Deus! Toma-se Deus por parceiro, por compadre! Deste modo, não se leva a sérios os Seus preceitos, não se alimenta o temor pelo Seu Juízo tremendo e tudo se joga, de modo banal, vulgar e ilusório, na conta da misericórdia e do amor! Por falta do verdadeiro temor de Deus, não se percebe que em Deus nosso Senhor, “Amor e Verdade se encontram” (Sl 85/84,11); não se recorda do significado misterioso do Nome santíssimo de Deus: Nele, misericórdia e perdão não contradizem a justiça e o castigo. Leia com muita atenção o profundo texto de Ex 34,5-9. Observe: de modo misterioso, que nos escapa e é sabido somente por Deus, o Santo, Nele a misericórdia não contradiz a justiça e o amor não elimina o juízo que pode levar à punição! E atenção: que ninguém venha dizer que isto é próprio do Antigo Testamento! Basta ler Mt 7,13-14.21-27; Gl 6,79; 2Pd 2,9-22. Não se zomba nem se trata com leviandade as coisas de Deus! Se o Senhor merecia todo o amor de Israel pelo que fizera com o Seu Povo na Antiga Aliança, muito mais merece o nosso amor, pois “Deus amou tanto o mundo que entregou o Seu Filho único, para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas tenha a Vida eterna. Quem Nele crê, não é julgado; quem não crê, já está julgado!” (Jo 3,16.18).

 

4. Como fugir dessa leviandade religiosa, dessa frieza, desse pouco caso para com o Senhor e o que Lhe concerne? Qual o caminho para o temor de Deus, que leva à Vida? Primeiramente, como foi dito acima, suplicar ao Senhor que encha o nosso coração com o Espírito do temor de Deus. É o Santo Espírito quem nos faz experimentar algo da grandeza, da santidade, da bondade e da justiça do Senhor, dando-nos a virtude de religião, isto é, de atenciosa e piedosa atenção ao Senhor e ao que a Ele se relaciona. Depois, é importante as boas leituras espirituais e, sobretudo a meditação constante das Escrituras Santas. Por fim, o exercício da prática dos sacramentos com o esforço exterior e interior de piedade. Uma coisa que parece simples, mas mina em muito o temor do Senhor é o modo despreocupado e pouco respeitoso como nos comportamos diante do Senhor: o modo de sentar-se na igreja, o modo de vestir-se para as ações litúrgicas, o silêncio nos locais sagrados, a posição que assumimos ao rezar, mesmo em casa. Nunca esqueça: somos corpo e alma; nossa atitude corporal condiciona o nosso interior e diz muito sobre o que vai no nosso coração.

Releia este tópico e reflita sobre ele fazendo um exame de consciência sobre a sua vida...

 

4. Agora, por fim, releia os vv. 18s e reze o Sl 111/110

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags