Meditação XXIX: Um Reino pelos séculos dos séculos

Reze o Salmo 119/118,49-56

Leia, como lectio divina, Tb 13.

1. Todo este capítulo 13 é uma oração; na verdade, uma grande bênção de louvor ao Senhor! Em todo o Livro, exorta-se insistentemente a que se bendiga o Senhor. E aqui, nas palavras de Tobit, a exortação encontra sua resposta: esta oração é uma explosão de bênçãos e louvores ao Rei Senhor pela Sua fidelidade e misericórdia para com Seus fieis, com o Seu Povo de Israel, com Sua Cidade Santa, Jerusalém e até mesmo para com todos os povos da terra. Isto é impressionante, sobretudo se se leva em conta que os israelitas se encontravam no desterro, oprimidos pelos gentios! Mas, já aqui, aparece claro que o Reinado de Deus deve estender-se por todos os povos! Israel não existe para si próprio, mas sua adoração ao Senhor Deus e o Seu Reinado no meio do Seu Povo, são em vista da extensão desse Reinado bendito a toda a humanidade! Vale para Israel o que o Apóstolo diz para cada um de nós: “Ninguém de nós vive e ninguém morre para si mesmo, porque se vivemos é para o Senhor que vivemos, e se morremos é para o Senhor que morremos” (Rm 14,7s). Isto mesmo: Israel, a Igreja, cada um de nós, existimos e vivemos para o Senhor! É em função do Seu Reino que tudo tem seu sentido verdadeiro!